PRODUÇÃO DE CELULASES E FORMAÇÃO DE AÇÚCARES FERMENTESCÍVEIS PELA DEGRADAÇÃO DO BAGAÇO DE CANA-DE-AÇÚCAR

Autores

  • Tarcísio Michael Ferreira Rosa Graduando em Bacharelado em Ciência e Tecnologia, Universidade Federal dos Vales dos Jequitinhonha e Mucuri, Janaúba, Minas Gerais, Brasil.
  • Barbhara Mota Marinho Mestre em Ciências Farmacêuticas pela Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri campus Diamantina, Minas Gerais, Brasil. Técnica do Instituto de Engenharia, Ciência e Tecnologia, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Janaúba, Minas Gerais. Farmacêutica.
  • Vivian Machado Benassi Doutora em Bioquímica pelo Departamento de Bioquímica e Imunologia, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, São Paulo, Brasil. Docente do Instituto de Ciência e Tecnologia, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Diamantina, Minas Gerais. Bióloga.

Palavras-chave:

Bioprospecção, Fermentação submersa, Fungos filamentosos

Resumo

A prospecção por micro-organismos produtores de enzimas celulolíticas tem sido o foco de muitos estudos com o interesse de utilizar resíduos agrícolas na produção de etanol celulósico. Este trabalho objetivou selecionar um fungo filamentoso potencial produtor de celulase isolados no norte de Minas Gerais, além de determinar as melhores condições da fermentação submersa para produção de celulase. Os seis fungos filamentosos isolados da bagaço de cana-de-açúcar foram caracterizados macro e microscopicamente e submetidos ao screening para a produção da enzima FPase. O Aspergillus 3.7TA foi selecionado para avaliação dos melhores parâmetros para a produção de FPase, CMCase e Avicelase. Para determinação do melhor meio de cultura, avaliou-se os meios: Khanna modificado, SR modificado, Czapeck, e CP. Analisou-se também o efeito de diferentes soluções de sais: sais do próprio meio CP; sais do meio SR; sais Wesson acrescido dos sais do meio CP; e sais Wesson, o efeito de diferentes fontes de nitrogênio (extrato de levedura e peptona), o tempo (dias) de crescimento fúngico e diferentes fontes de carbono no crescimento e na produção enzimática. Todas as fermentações submersas foram conduzidos à 30°C de forma estacionária e a determinação da atividade FPase, CMCase e Avicelase foram determinadas pela formação de açúcares redutores segundo Miller (1959). Observou-se que o Aspergillus 3.7TA apresentou melhor produção celulolítica em meio CP associado com sais Welson, empregando o extrato de levedura e o farelo de trigo como fonte de nitrogênio e de carbono, respectivamente, durante seis dias, à 30°C, de forma estacionária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

20/12/2017

Como Citar

ROSA, T. M. F.; MARINHO, B. M.; BENASSI, V. M. PRODUÇÃO DE CELULASES E FORMAÇÃO DE AÇÚCARES FERMENTESCÍVEIS PELA DEGRADAÇÃO DO BAGAÇO DE CANA-DE-AÇÚCAR. Ciência & Tecnologia, [S. l.], v. 9, n. 1, 2017. Disponível em: https://citec.fatecjaboticabal.edu.br/index.php/citec/article/view/26. Acesso em: 11 maio. 2021.

Edição

Seção

Microbiologia