ESTIMATIVA DO RENDIMENTO POTENCIAL DA CANA-DE-AÇÚCAR NO RIO GRANDE DO SUL, BRASIL

Autores

  • Francis Radael Tatto Mestre em Agronomia pela Universidade Federal de Pelotas. Doutorando em Agronomia da Universidade Federal de Pelotas. Eng. agrônomo.
  • Renã Moreira Araújo Mestre em Meteorologia pela Universidade Federal de Pelotas. Doutorando em Produção Vegetal da Universidade Federal do Paraná. Bacharel em Meteorologia.
  • Ricardo Augusto de Oliveira Doutor em Produção Vegetal Universidade Federal do Paraná. Professor Adjunto da Universidade Federal do Paraná. Eng. agrônomo.
  • Sergio Delmar dos Anjos e Silva Doutor em Produção Melhoramento Vegetal. Pesquisador A Embrapa Clima Temperado, Pelotas, RS. Eng. agrônomo.

Palavras-chave:

Ambiente de produção, Ciclo de cultivo, Modelagem

Resumo

O objetivo deste trabalho foi realizar uma estimativa do Rendimento Potencial da cana-de-açúcar, em diversos municípios do Rio Grande do Sul. O Rendimento Potencial (RP) foi estimado pelos modelos Loomis & Williams, Sinclair e Doorenbos & Kassam, em ciclo precoce (273 dias) e tardio (334 dias). Foram analisados os dados de Radiação Global (Q0; em cal cm-2 dia-1), Temperatura Mínima (Tmin), Média (Tméd) e Máxima (Tmáx) em °C; Fotoperíodo (N) e Horas de Insolação (n), em horas (h) para 16 municípios do Rio Grande do Sul, dados de área plantada (ha), produtividade (t ha-1) e produção (Kg), do período de 1994-2013 e dados de rendimento experimental, como base para comparações entre os modelos. Os resultados mostram a existência de variação para os diferentes ambientes e modelos de estimativa de rendimento, sendo o Modelo de Doorenbos & Kassam o que apresentou as maiores estimativas, com 474,5 e 438,3 t ha-1 no ciclo precoce e tardio, respectivamente. O ambiente de São Borja, RS apresentou os maiores valores para os métodos de Doorenbos & Kassan e Loomis & Williams enquanto que Cachoeirinha, RS apresentou os maiores valores para o método de Sinclair, nos dois ciclos de cultivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, A. C. DOS S.; SOUZA, J. L.; TEODORO, I.; BARBOSA, G. V. S.; MOURA FILHO, G.; FERREIRA JÚNIOR, R. A. Desenvolvimento vegetativo e produção de variedades de cana-de-açúcar em relação à disponibilidade hídrica e unidades térmicas. Ciência e Agrotecnologia, v.32, p.1441-1448, 2008.

ANTUNES, W. R., SCHÖFFEL, E. R., SILVA, S. D. D. A., EICHOLZ, E., & HÄRTER, A. Adaptability and phenotypic stability of sugarcane clones. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 51, n. 2, p. 142-148, 2016.

AUDE, M. I. S.; MARCHEZAN, E.; PIGNATARO, I. A. B.; PASQUALETTO, A. Época de plantio e seus efeitos na produtividade e teor de sólidos solúveis no caldo da cana-de-açúcar. Ciência Rural, Santa Maria, v. 22, n. 2, p. 131-137, 1992.

DOORENBOS, J.; KASSAM, A. H. Efeito da água no rendimento das culturas. Campina Grande: UFPB, 1994. 306p. (Estudos FAO: Irrigação e Drenagem, 33).

LOOMIS, R. S.; WILLIAMS, W. A. Maximum crop productivity: an estimate. Crop Science, Madison, v. 3, n. 1, p. 67-72, Jan/Feb. 1963.

MANZATTO, C. V.; BACA, J. F. M.; PEREIRA, S. E. M. Zoneamento agroecológico da cana-de-açúcar: abordagem metodológica para integração temática de grandes áreas territoriais. In: PRADO, R. B.; TURETTA, A. P. D.; ANDRADE, A. G. de (Org.). Manejo e conservação do solo e da água no contexto das mudanças ambientais. Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 2010. 486p. p.193 - 214.

MORAIS, K.P. Desempenho Agronômico de cana-de-açúcar em Jaguari-RS. (Mestrado em Agronomia). 67 f. Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Santa Maria, 2012.

SCARDUA, R.; ROSENFELD, U. Irrigação da cana-de-açúcar. In: PARANHOS, S.B. Cana-de-açúcar: cultivo e utilização. Campinas: Fundação Cargill,1987. v.1, p.373-431.

SILVEIRA, L.C.I. da; KIST, V.; PAULA, T.O.M. de; BARBOSA, M.H.P.; OLIVEIRA, R.A. de; DAROS, E. Adaptabilidade e estabilidade fenotípica de genótipos de cana-de-açúcar no estado de Minas Gerais. Ciência Rural, v.42, p.587-593, 2012.

SINCLAIR, T. R. Crop yield potential and fairy tales. In: BUXTON, D. R. et al. (Ed). International Crop Science I. Crop Science Society of America, 1993. Cap.52, p.707-711.

Publicado

20/12/2017

Como Citar

TATTO, F. R.; ARAÚJO, R. M.; DE OLIVEIRA, R. A.; DOS ANJOS E SILVA, S. D. ESTIMATIVA DO RENDIMENTO POTENCIAL DA CANA-DE-AÇÚCAR NO RIO GRANDE DO SUL, BRASIL. Ciência & Tecnologia, [S. l.], v. 9, n. 1, 2017. Disponível em: https://citec.fatecjaboticabal.edu.br/index.php/citec/article/view/19. Acesso em: 11 maio. 2021.

Edição

Seção

Agronomia e Enga. Agrícola e Meio Ambiente e Agrárias